Educação financeira – Confira algumas maneiras de equilibrar suas finanças

Escrito por Giovana Pereira em

Cuidar do dinheiro é uma tarefa difícil e exige calma na hora de pagar as contas, as pessoas não tem acesso a educação financeira. Não aprendemos educação financeira nas escolas, assim, muitas pessoas têm dificuldades em encontrar o ponto de equilíbrio econômico e perdem o controle não só financeiro mas de sua vida.

No entanto, evitar gastos desnecessários ainda é um fator positivo, mas ninguém precisa ser um gênio ou tão rigoroso com as despesas, para isso e evitar problemas, um nível mínimo de conhecimento basta. Acima de tudo o consenso e diálogo com os envolvidos para alcançar os objetivos.

Pensando nisso, criamos este guia para explicar o ponto de equilíbrio econômico e como as pessoas e os empresários podem controlar o dinheiro. Assim é possível lucrar e garantir um pouco de dinheiro na caixa registradora.

Afinal de contas – O que é educação financeira?

Nos referimos a educação financeira quando decidimos estruturar as contas, para organizar todos os valores que recebemos e temos de gasto, ou seja, a diferença entre o que temos de receita conflitando com o que temos de despesas no intuito de estudarmos a redução de custos e constuírmos uma reserva.

Contudo, existem três maneiras de alcançarmos esse equilíbrio. Os conceitos e cálculos são teoricamente simples, o difícil será a disciplina para colocar em prática. Entenda abaixo alguns critérios que ajudam a assumir o controle das suas finanças.

Educação Financeira; Finanças pessoais

Imagem: Pixabay

1 – Registre os fatos tenha uma boa contabilidade

As empresas usam esse modo de contabilidade para manter os custos fixos alinhados com os resultados do negócio. Com isso, é possível ter uma ideia do que pode ser transformado em lucro após as mensalidades. O mesmo se aplica a sua vida pessoal, considere que sua casa seria uma empresa, com despesas e receitas a serem consideradas.

2 – Economia

Esse ponto se destaca como um fator necessário para manter sua saúde nas finanças. Para isso, é preciso criar o seu “livro caixa” descrevendo todas as entradas e saídas de dinheiro, o seu fluxo de caixa estará saudável se mantendo positivo e consequentemente possibilitando a construção de reserva. Aí cabe a escolha de um bom investimento com análise dos resultados, como prazo de resgate, taxa de rentabilidade, e taxas e impostos no resgate.

Dessa forma, o ponto de equilíbrio econômico cria oportunidades e vantagens para manter seu “cofrinho” cheio.

3 – Equilíbrio econômico-financeiro

O ponto de equilíbrio econômico-financeiro elimina despesas que você não precisa contabilizar nem ter em sua carteira de gastos. No entanto, as despesas são declaradas e contabilizadas no histórico de movimentação financeira.

Por outro lado, o ponto financeiro apresenta apenas custos administrativas e operacionais nos negócios. Em sua rotina pessoal é preciso listar exatamente cada gasto realizado para entender onde aplicar a redução de despesas.

Veja como calcular o equilíbrio econômico de suas finanças

O equilíbrio econômico é feito por cálculos usando despesas no mês e margem de lucro. Para isso, é preciso descontar tudo o que sai da caixa e dessa forma é ter uma ideia do que sobra.

Então, para manter a estrutura de lucro, você tem de usar os fatores de saldo que afetam o fluxo de caixa.

Mas como lidar com o dinheiro?

O povo no Brasil está com o orçamento apertado, então os gastos devem ser mantidos sob controle. No entanto, a inflação brasileira está reduzindo o dinheiro do povo portanto, a solução é agilizar a história.

Especialistas financeiros recomendam cautela na hora de fazer compras, abastecer o carro, buscar sempre o melhor preço e evitar gastos desnecessários, pois é assim que perdemos o controle sobre o nosso dinheiro.

Porém, não existem regras para sua movimentação, cada pessoa deve adequar suas regras com sua família e sua realidade. Para isso, é preciso conhecer o cenário econômico e assim determinar o que deve ser prioritário dentro do seu orçamento.

Por isso, o consumidor precisa ficar de olho no mercado e evitar a compra por impulso. Portanto, a regra para evitar dívidas é manter o controle do dinheiro, seja para uso pessoal ou empresarial.

Pense antes de fazer dívidas

A dívida faz parte da vida de milhões de pessoas, mas ainda é possível reduzir custos gradativamente. Para isso, você precisa fazer uma lista de seus gastos e buscar soluções para redução.

Por outro lado, a pandemia arruinou muitos negócios e colocou algumas pessoas em situação econômica complicada. E com esse desequilíbrio na economia, o dinheiro parou de circular causando prejuízos em diversos setores. O governo busca soluções de incentivos a população para recuperar a circulação e desenvolvimento econômico, e como consequência temos o aumento da inflação.

Considerações Finais

Educação financeira é um tema extremamente importante e delicado, por isso, tome cuidado e busque uma vida financeira mais saudável, converse com sua família para resolver os problemas e encontrar maneiras de sair do vermelho.

A Caixa Econômica disponibiliza em seu site algumas aulas para nos ajudar, quer ver? Clique aqui

Deseja saber um pouco mais sobre economia? Tem muito mais artigos esperando por você no site do Pá Virada!

Sobre o Autor
Giovana Pereira
Sou Giovana Pereira, responsável pela pesquisa, redação e pela construção do conteúdo. Neste blog, fornecerei dicas e informações sobre assuntos cotidianos para sua diversão e aprendizado.

Você está aqui:

Utilizamos cookies para lhe oferecer a melhor experiência em nosso site. Ao continuar a navegar, você confirma que aceita estes termos.