Dinheiro Físico: Vai Acabar? – Confira Aqui

Escrito por Giovana Pereira em

Ainda usando dinheiro físico? Assim, com os novos recursos digitais, podemos dizer que seu uso está se tornando cada vez menos comum. Portanto, vamos mostrar algumas razões que mostram que pode eventualmente deixar de existir. Quer ver o porquê? Bem, mostro a você!

Primeiro, sempre o utilizamos, as moedas foram inventadas há mais de mil anos, embora estejam se tornando cada vez mais raras na sociedade atual. Mas com a revolução digital, será possível ser totalmente virtual no futuro?

Por isso trouxemos este artigo para mostrar alguns motivos que podem explicar o seu desaparecimento em nossa sociedade. Claro, ele não deixará de existir da noite para o dia, mas há uma forte possibilidade de mudarmos nosso relacionamento com ele. Confira abaixo:

Dinheiro Físico: Será que ele vai se tornar algo ultrapassado?

Primeiro, o Projeto de Lei 4.068/20, discutido na Câmara dos Deputados em 2022, visava proibir a circulação de cédulas acima de R$ 50,00. De acordo com a medida, após a implementação da lei, que só circulará digitalmente, o que levará cerca de 5 anos para se adaptar a essa realidade.

Então com essa discussão, podemos ver que no futuro há uma possibilidade dele não mais existir. Mas não só no Brasil, vários países já estão considerando a possibilidade de deletar cédulas para dar lugar apenas ao virtual, tendo várias vantagens.

É por isso que, com a inovação digital, podemos dizer que as cédulas são físicas contaram seus dias? Talvez seja cedo para dizer, mas já podemos dizer que com o aumento das transações, por exemplo via Pix, a necessidade de cédulas físicas é decrescente na realidade brasileira.

Veja por que muitas pessoas estão considerando as desvantagens

Em primeiro lugar, podemos mencionar uma desvantagem: custa muito para ser produzido, comparado ao virtual, por existir apenas online, os custos de produção e manutenção para os cofres públicos brasileiros são infinitamente menores.

Além disso, há a questão da segurança. Carregar notas físicas pode aumentar o risco de roubo e furto. Sem contar que várias moedas e cédulas são perdidas diariamente, impedindo que elas voltem a circular, causando grandes prejuízos, principalmente para negociação.

Talvez a maior desvantagem, porém, seja a de que atualmente as cédulas físicas que são mantidas em casa perdem seu valor ao longo do tempo.

Isso porque elas não acompanham a inflação, reduzindo seu valor, não importa quanto você tenha acumulado durante um longo período de tempo. Por isso, é ideal que você sempre mantenha seu dinheiro em contas para que ele se desvalorize.

A dúvida é: ele vai acabar?

Em primeiro lugar, podemos dizer que ele permanecerá na sociedade por algum tempo. Mas alguns sinais mostram que ele perdeu o poder no mundo. Por isso, separamos 2 motivos que podem explicar o fato de que o papel moeda foi finalmente abolido. Veja você mesmo:

O dinheiro físico facilita a corrupção. Por ser pouco monitorado, é possível esconder várias contas em uma grande variedade de lugares. Você se lembra do escândalo do esconderijo em roupas íntimas? Já o digital tem maior autenticidade e aplicação, o que pode ajudar a mitigar essa situação.

Além de todas essas vantagens, o virtual é mais inclusivo. Primeiro, à medida que os pagamentos digitais evoluem, é altamente provável que muitas pessoas comecem a usar contas na Alemanha para abrir bancos. Se antes eram informais, agora podem liquidar financeiramente por contas bancárias.

Considerações Finais

Assim, podemos dizer que o dinheiro físico é uma escolha acertada. Embora os pagamentos digitais continuem a circular, é provável que continuem a proliferar, o que pode acelerar ainda mais o fim do dinheiro fiduciário. Só o tempo dirá quando isso realmente acontecerá.

Você gostou do nosso conteúdo? Nós esperamos que sim! Aliás, temos um artigo muito especial que mostra porque é importante economizar. Você tem esse hábito?

Sobre o Autor
Giovana Pereira
Sou Giovana Pereira, responsável pela pesquisa, redação e pela construção do conteúdo. Neste blog, fornecerei dicas e informações sobre assuntos cotidianos para sua diversão e aprendizado.

Você está aqui:

Utilizamos cookies para lhe oferecer a melhor experiência em nosso site. Ao continuar a navegar, você confirma que aceita estes termos.