Casamento – A construção e as responsabilidades de uma nova vida

Escrito por Giovana Pereira em

O casamento é um evento tradicional que a maioria das pessoas experimenta na vida. Seus pais provavelmente se casaram, e você pode ter assistido ao casamento de amigos e familiares.

Talvez você esteja pensando em se casar um dia. Seja qual for seu caso, os casamentos são uma parte muito importante da vida, portanto escolha muito bem seu parceiro (adversário).

Quando escolhemos nos casar queremos companhia, parceria, fidelidade, respeito, cumplicidade, e para isso conhecer sua pessoa é fundamental.

Mas por que as pessoas se casam?

Existem muitas razões diferentes. Algumas pessoas se casam por amor, enquanto outras se casam por conveniência, já que procuram alguém para dividir as responsabilidades ou receber cuidados, por exemplo. Algumas pessoas se casam para ter filhos, enquanto outras o fazem para unir duas famílias.

Seja qual for o motivo, o casamento é um compromisso sério, onde duas pessoas viram uma só.

Tradições

Os casamentos têm muitas tradições e cerimônias vindas de diferentes culturas, religiões e classes sociais. Algumas pessoas se casam em cerimônias grandes e elaboradas, enquanto outras se casam em cerimônias mais simples, sem qualquer vinculação com a religião, formalizando somente em registro civil.

Antigamente a celebração era custeada pelo pai da noiva, enquanto a moradia cabia aos pais do noivo. Atualmente o mais encontrado é que os noivos são independentes, arcam com sua festa e moradia, o que convenhamos é o politicamente correto, em tempos modernos onde os filhos estudam para garantir o futuro, o qual deve ser construído quando eles estiverem economicamente estáveis.

Comemorações

Seja qual for o tipo de cerimônia, os casamentos geralmente são acompanhados por festas e comemorações. Seja ela mais reservada para as pessoas mais íntima, ou uma “festança” a felicidade de compartilhar o momento com todos os parentes e amigos.

Organizar um grande evento é muito complicado quando juntamos um grande número de pessoas e temos a preocupação em agradar ao maior número possível complica ainda mais.

São tantos detalhes a serem escolhidos, a data, o local, o vestido (ou terno), sapatos, convites, os comes e bebes, os convidados que serão selecionados, etc.

Hoje, em nossa opinião, aos noivos de classe média a baixa, cada vez mais vem se restringindo aos mais próximos, e a reserva do valor que seria gasto, são aplicados na lua de mel, uma viagem melhor para comemoração exclusiva do casal.

Os preparativos

Os casamentos são normalmente um evento feliz, mas nem sempre são fáceis. Muitas vezes, podem ser estressantes e complicados. Isso é especialmente verdade se você está se casando com alguém que você não conhece muito bem.

Podemos categorizar que os primeiros meses é uma descoberta da realidade do outro, aprender a respeitar limites e espaço que outro construiu ao longo da vida que era única e que agora se decide dividir por dois.

A convivência

Os pais podem se sentir ansiosos sobre o casamento dos filhos. Eles podem se preocupar com o que vai acontecer depois do casamento. Muitos pais também ficam ansiosos sobre o futuro dos netos.

Casamento é um choque de universos, nem seria de mundos diferentes, por mais que conhecemos as pessoas, a convivência íntima e pessoal, até hábitos de higiene, de como esprememos a pasta de dente, é um motivo seríssimo para iniciar um conflito.

Os palpites

As famílias às vezes têm dificuldades para se aceitarem mutuamente. As pessoas podem ter diferentes opiniões sobre o que é importante em um casamento e diversas expectativas sobre a relação.

E prepare-se para os palpites desde a cor da toalha de mesa, o que os filhos devem comer, e os netos então, parece que só os avós são capazes de criar novos seres, que os “novos pais” são totalmente incapazes e irresponsáveis, ao chegar o ponto de não saber se está frio ou calor, ou que tal coisa é um grande perigo aos bebês.

Cortar o cordão

Portanto depois de vencidos esses pequenos obstáculos, é imprescindível que seja estabelecido o limite entre aqueles que eram os filhos e que agora caminham para construir sua própria família.

Os hábitos de como arrumar a casa, cuidar da roupa, da alimentação, da rotina cabe única e exclusivamente ao casal, que, claro, sem desrespeitar todo o esforço de seus pais em sua criação. O casal precisa delimitar que são crescidinhos e responsáveis por sua vida de agora em diante.

Conclusão

O casamento sempre é motivo de celebração, independente de como realizado, mas também podem ser muito estressantes. Se você está pensando em se casar, é importante se organizar e se jogar no desafio.

Você também deve conversar com amigos e outras pessoas que já se casaram, a experiência vidada por outras pessoas sempre é um aprendizado.

Leia, pesquise sobre os diferentes tipos de casamentos e cerimônias que são oferecidos, se prepare faça o seu planejamento para que saia da maneiro que sempre sonhou.

Sobre o Autor
Giovana Pereira
Sou Giovana Pereira, responsável pela pesquisa, redação e pela construção do conteúdo. Neste blog, fornecerei dicas e informações sobre assuntos cotidianos para sua diversão e aprendizado.

Você está aqui:

Utilizamos cookies para lhe oferecer a melhor experiência em nosso site. Ao continuar a navegar, você confirma que aceita estes termos.